A Lenda do Monstro do Esgoto

Era uma tarde muito ensolarada no mais nobre bairro de São Paulo. Um lixeiro muito pobre, magro, baixo, de olhos castanhos, chamado Ronaldo fazia o seu trabalho. Ele estava esperando o farol de pedestres abrir para atravessar a avenida. Quando o farol abriu Ronaldo foi recolher o lixo de um prédio do outro lado da avenida, porém, ele era bastante distraído e não reparou que havia um bueiro destampado em seu caminho. Em cima do bueiro estava escrito: Homens trabalhando! Cuidado! Ronaldo caiu lá dentro.

A notícia do misterioso desaparecimento de Ronaldo se espalhou pela cidade. Os homens que trabalhavam no bueiro não viram ele cair e não sabiam onde ele estava. Tudo era o maior mistério, a policia foi encarregada de dar buscas mas, foi tudo em vão. Aos poucos o nome de Ronaldo, o lixeiro, foi-se tornando uma lenda.

Só o próprio Ronaldo é que sabia que ele estava escondido nos bueiros e não podia voltar a superfície. Ele não podia voltar a sua vida normal porque ele tinha muitas dívidas e se voltasse seria preso. Então, por esse motivo, a queda no bueiro, foi para ele uma solução pois encontrou um ótimo esconderijo de onde decidiu não sair.

Mas, é lógico, que ninguém pode viver de vento e, sendo assim, de vez em quando Ronaldo saia dos esgotos a procura de alguém que o ajudasse dando-lhe comida. Todas as pessoas tinham medo dele pois ele tinha ficado com uma aparência horrível por ter vivido no esgoto. Seu rosto ficou encardido, mal se viam seus olhos castanhos, suas mãos pareciam duas garras enrugadas, suas roupas um nojo e, é claro que ninguém queria ajudá-lo. Muito menos as crianças pequenas, que quando se fala em monstros elas tremem de medo e perdem até o sono.

Até hoje as crianças da cidade de São Paulo ouvem a lenda do monstro do esgoto e tem medo de passar por perto de bueiros. O que nenhuma delas sabem é que quando elas vêem um mendigo maltrapilho, catando lixo para comer é só o Ronaldo querendo uma ajuda.

 

voltar | home