Cló-Cló é minha Joaninha... (menino - 8 anos)

9 de agosto de 1.995

     Cló-Cló é minha joaninha de estimação, ela vai nos contar a hístória de sua vida até o presente: Sou nascida em 14.8.195, Tóquio, Japão.

     Quando eu tinha 100 anos fui soterrada na construcão de uma piscina de um edifício. Em 13.5.203 fiz amigas e montei uma excursão até o Brasil, cavando o solo apesar de que podíamos também nadar com muita facilidade. Em 5.5.225, durante a excursão, montamos um time feminino de futebol americano que era chamado de Futebol Ajoanado, eu era a camisa 22 do time Joaninhas de Fogo, nosso time ganhou a fìnal no Campeonato de Futebol Ajoanado contra os Rajadas de Joaninhas. Dois dias depois do fìm do Campeonato, a tia Joaquineides inventou o Windows 2005 para o computador 786. Assim todas as joaninhas tinham seus computadores 786 com Windows 2005. As vezes de noite construíamos fogueiras e comíamos maçãs assadas e tornávamos Coca-Cola. Em 15.07.413 nós de repente chegamos ao fogo e tomamos o maior susto com aquele vermelhaço. De repente a joaninha Stumbling quase que morreu queimada pelo fogo do centro da Terra. A tia Joaquineides inventou uma capa contra o fogo porque os outros lados do centro da Terra estavam inundados então nós atravessamos o Centro da Terra com as super capas. Em 20.12.802 nós chegamos ao mar sem querer e de repente apareceu um tubarão que nos perseguiu dois dias sem parar. No terceiro dia conseguimos despistar o tubarão e cavar mais uma trilha sem água. Na mesma hora parei pensar e disse para todas as minhas amigas : "Ainda bem que nós somos joaninhas aquáticas senão nós poderíamos morrer sendo engolidas pelo tubarão". Nós nos dividimos em três grupos e decidimos que um grupo chegaria no Ámapá, outro no Rio Grande do Sul e o outro na capital de São Paulo. Meu grupo era destinado a chegar no Amapá. Nós começamos nossa jornada final e tínhamos que primeiro chegar ao centro do Brasil para sair debaixo da terra e irmos em direção aa Amapá. Saímos bem no centro de um lago de jacarés famintos por joaninhas aquáticas, no Pantanal. Um jacaré abriu a boca e comeu nosso grupo todo. Nós pesquisamos da cabeça ao rabo o jacaré por dentro. Bem no finzinho do rabo do jacaré abrimos nossa caixa de material de escavação e tiramos mini serrotes super big ultra bem afìados e cortamos o rabo. Isso aconteceu com todos os jacarés do lago. Assim conseguimos escapar do lago dos jacarés e pegamos carona nas asas de um tuiúiú que voava em direção ao Amapá. Logo que lá chegamos estávamos muito cansadas e nos hospedamos no Mediterranée para joaninhas do Amapá. Eu vivi 1.000 anos no Mediterranée do Amapá e assim em 1802 resolvi, somente eu do meu grupo, que era tudo muito caipira no Amapá e então resolvi ir morar em São Paulo onde conheci em 1.989 numa casinha que fìcava no alto de uma mangueira um garoto chamado Caetano que adorava que eu ficasse de barriga para cima, mas nunca eu ficava. Sempre que ele me soltava, pluft, eu voltavu em um segundo, de barriga para baixo, hoje depois de 6 anos deste encontro sou sua melhor amiga joaninha, assim eu encerro a história da minha super ultra big bem longa super campeã vida das 1.001 milhões de joaninhas deste mundo.

 

voltar | home