REFLEXÕES

- "As relações afetivas iniciadas a partir dos vínculos da vida familiar respondem, em boa medida, pelas futuras relações emocionais inter-pessoais que o filhote humano desenvolverá com seus semelhantes, ao longo de toda existência.

Se a família ocidental está em desordem, conforme sugestiva nomeação de Elizabeth Roudinesco; se a autoridade do pai está comprometida; se hábitos e costumes estão definitivamente alterados desde os anos 60; se as referências e o legado dos valores estão comprometidos, cabe, não só aos psicanalistas, antropólogos, sociólogos, e aos demais estudiosos da sociedade, mas, sobretudo a própria família, tentar compreender esta nova ordem, uma vez que é inexorável em nossa espécie o crescimento, o desenvolvimento da vida dentro de "alguma vida relacional de família" - monoparental, homoparental, reconstituída, forjada artificialmente ou não." 

 

 

 

voltar | home